Acusado de emboscar e matar concorrente com coquetel molotov é preso em Capão Bonito

Caída e em chamas, a vítima ainda foi atingida por disparos de tiro no rosto.

Um empresário do ramo de gás foi preso nesta quinta-feira (28), em Capão Bonito, por ser suspeito de matar um concorrente em uma emboscada no ano passado. Segundo a Polícia Civil, além dele, a mulher, o cunhado e um funcionário também foram presos.


Ainda segundo a Polícia Civil, na noite de 10 de dezembro, a vítima Agnaldo Cruz, conhecido como Agnaldo Gás, recebeu uma ligação pedindo um botijão.


Quando transportava a encomenda, pelo bairro Vila São Francisco, um coquetel molotov, espécie de bomba caseira, foi arremessado contra a moto dele. Agnaldo se desequilibrou e caiu. No chão, a vítima ainda foi atingida por disparos de tiro no rosto.


A delegada responsável pelo caso, Janaína Moraes, disse que depois de cruzar informações da linha telefônica usada na noite do crime e relatos de moradores, chegou a quatro suspeitos.


Com isso, quatro mandados de prisão e seis de busca nas casas dos suspeitos foram cumpridos nesta quinta.


O casal de empresários, o cunhado do dono e um funcionário foram presos por homicídio qualificado por emboscada e motivo fútil.


Além disso, foram apreendidos celulares, faca e artefatos para fazer a bomba. Todos os homens estão detidos na penitenciária de Capão bonito. Já a mulher, em Cesário Lange.


Conforme a polícia, as investigações continuam para que seja esclarecido se há participação de mais pessoas. Agnaldo Cruz trabalhava com gás havia mais de 20 anos. Os concorrentes estavam no ramo havia cerca de cinco.

SS Consultoria

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *