Além de sítios vizinhos, homem furtava a própria fazenda onde trabalhava e morava - sudoestepaulista

Além de sítios vizinhos, homem furtava a própria fazenda onde trabalhava e morava

Unidade de Patrulhamento Preventivo Comunitário Rural foi acionada e prendeu o larápio.

.

Um larápio que lesava propriedades rurais em Avaré foi preso pela PM neste domingo, 23, após realizar mais um furto, justamente na propriedade onde trabalhava e morava. De acordo com o 53º BPM/I, a equipe realizava Patrulhamento Preventivo Comunitário Rural, quando recebeu um chamado via 190, para atendimento de ocorrência envolvendo furto em uma fazenda.


Na propriedade os policiais se concentraram em um suspeito que, durante entrevista policial, confessou que havia praticado furto de diversas ferramentas, bem como motores de pequeno porte, em datas anteriores.


O larápio trabalhava e morava na fazenda. Na casa onde residia, os policiais encontraram diversas ferramentas e equipamentos agrícolas.


Ficou constatado durante a ação policial que o larápio além de roubar a fazenda em que trabalhava, também realizava furtos pelas redondezas.


Na casa do ladrão, além dos objetos furtados, os policias encontraram uma espingarda sem nenhum tipo de registro e documentação.


O infrator foi orientado pelos policiais militares da Patrulha Rural sobre seus direitos constitucionais e conseguinte encaminhado ao Plantão Policial, juntamente com todos os materiais furtados e o armamento.


Dois agricultores vítimas do bandido compareceram à delegacia. Após prestarem esclarecimentos sobre os fatos e registro da ocorrência, tiveram seus pertences devolvidos.


Ainda de acordo com a PM, o infrator irá responder pelos crimes em liberdade. A arma ficou apreendida.

Além de sítios vizinhos, homem furtava a própria fazenda onde trabalhava e morava - sudoestepaulistaEspingarda sem documentação foi apreendida na casa do larápio

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

Modelar Box

ADS

BELLA PIZZA

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *