Até vovó manda droga sintética para o neto no presídio - sudoestepaulista

Até vovó manda droga sintética para o neto no presídio

Mães também enviaram micropontos de ‘k4’ e LSD, apreendidos em Sedex inspecionados por agentes do CPP II de Bauru.

Agentes de segurança do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) II “Dr. Eduardo de Oliveira Vianna” de Bauru apreenderam, nesta terça-feira (25), drogas sintéticas conhecidas como “k4” e LSD. Em três casos distintos, os entorpecentes estavam camuflados em bermudas enviadas por mães e avó de detentos via Sedex.

Na primeira ocorrência, foram apreendidos 94 micropontos de LSD escondidos no cós de uma bermuda enviada pela mãe do preso. Em mais dois flagrantes, os agentes localizaram 46 pedaços de suposta droga sintética conhecida como “K4”, ocultados na parte interna da peça de roupa (cós e velcro das bermudas).

INSPEÇÃO

Em ambos os casos, os entorpecentes também foram enviados por Correios: uma porção da droga pela mãe e a outra pela avó dos presos. A descoberta se deu durante inspeção no aparelho de raio-X realizada em encomendas contendo alimentos e produtos de limpeza.

A unidade registrou boletim de ocorrência para investigação da Polícia Civil. Também foi instaurado procedimento disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam as drogas.

Até vovó manda droga sintética para o neto no presídio - sudoestepaulistaDroga sintética K4 enviada em bermuda pela mãe do detento

Até vovó manda droga sintética para o neto no presídio - sudoestepaulistaAvó de preso enviou 40 micropontos de K4 via Sedex

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *