Aumento significativo de casos de cinomose preocupa autoridades em Fartura - sudoestepaulista

Aumento significativo de casos de cinomose preocupa autoridades em Fartura

No último mês, foi observado grande aumento na taxa de mortalidade nos atendimentos da Clínica Veterinária Municipal, relacionada à doença.

A equipe da Clínica Veterinária Municipal (CVM), de Fartura, pede que os donos de cães fiquem em alerta devido ao aumento dos casos de cinomose no município. O veterinário José Augusto Coelho fez alguns esclarecimentos em torno da doença e informou que a cinomose é infecciosa, causada por um vírus e afeta os cães. Ela é altamente contagiosa entre os cães e, costuma acometer animais que não terminaram o esquema da vacinação quando filhotes ou que não tomaram a vacina ou até mesmo aqueles vacinados que não costumam receber o reforço anual da vacina (v8, v10 ou v11).


Segundo o profissional, nos estágios iniciais da doença, um dos sintomas mais comuns é a diarreia. Em seguida, um estágio pouco mais avançado é acometido com secreções amareladas saindo pelo nariz e na região dos olhos. Na fase mais tardia, o animal passa a ter o andar desorientado e tremores musculares que podem evoluir para crise de convulsões.


Os cães podem pegar cinomose, por diversas formas, dentre elas as mais comuns são, pelo contato com casinha, cobertores, pote de alimentação, secreções, urina ou até mesmo pelas fezes infectadas pelos cães contaminados. Também pode ocorrer a contaminação quando estiver passeando com o animal em locais pelos quais já passaram animais doentes, como por exemplo, ruas, parques ou outros pontos públicos.


Dr. José Augusto divulgou que a principal coisa que pode mudar essa situação é a prevenção através da vacina. A imunização para cinomose está dentro do pacote oferecido pelas vacinas v8, v10 e v11. No caso de filhotes, devem receber três doses da vacina a partir de 45 dias de vida, com o intervalo de 21 dias.


Nos meses de inverno, o problema fica ainda maior, pois em tempo de frio e chuvas, os animais costumam ficar juntos para se manterem aquecidos, e por ser uma doença viral, essa proximidade facilita a contaminação. No último mês, foi observado grande aumento na taxa de mortalidade, nos atendimentos na Clínica Veterinária Municipal, esse aumento está diretamente relacionado aos casos de cinomose. “Dessa maneira devemos estar muito atentos à vacinação como meio de prevenção da doença”, conclui o veterinário.

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *