Avaré começa semana com mais de 200 casos, 4 mortes por covid e uma lei que obriga pacientes a utilizarem pulseiras - sudoestepaulista

Avaré começa semana com mais de 200 casos, 4 mortes por covid e uma lei que obriga pacientes a utilizarem pulseiras

Lei que entrou em vigor hoje, obriga pacientes e parentes de doentes a usarem pulseiras de identificação.

Hoje, segunda-feira, 17, o avareense acordou com uma nova e polêmica lei em vigor, como também com o município voltando ao patamar de 200 contaminados pelo novo coronavírus. Uma mulher de apenas 37 anos está entre as 4 mortes anunciadas.

A Secretaria Municipal da Saúde atualizou os dados sobre a pandemia do coronavírus e dois fatos chamam a atenção: os números óbitos e o aumento substancial nos contágios.

De acordo com o boletim, 6824 casos confirmados, desses: 156 óbitos, 6413 curados, 217 em isolamento domiciliar, 33 pacientes internados na Santa Casa de Misericórdia de Avaré (30 internados na Ala 5 e 3 pacientes internados na Ala 1) e 5 pacientes internados em outros municípios. 15 pacientes aguardando resultado de exame (PCR) em domicílio.

O boletim também trouxe a informação de mais 4 mortes por covid-19. Duas mulheres, de 37 e 80 anos e dois homens, de 60 e 83 anos.

A taxa de ocupação dos leitos da ala dedicada para covid, na Santa Casa de Misericórdia continua ultrapassando os limites. UTI e Enfermagem com 100% de ocupação. Ainda segundo a Saúde, há 24 pacientes no PS aguardando vaga para internação na Santa Casa, sendo 2 deles intubados.

Pacientes com covid terão de utilizar pulseiras de identificação

A Prefeitura de Avaré publicou nesta sexta-feira (14) a Lei 2.481 que determina o uso de pulseiras de identificação em pacientes com sintomas de Covid-19. O projeto de lei tinha sido aprovado pela Câmara de Vereadores, precisava ser sancionado pelo prefeito Jô Silvestre (PTB).

A partir de agora, todos os pacientes com suspeita ou confirmados com a doença, assim como os familiares que moram com o paciente, receberão uma pulseira que será colocada pelos profissionais da saúde da secretaria municipal e só poderá ser retirada pela mesma equipe.

Caso algum paciente que esteja com a pulseira romper o isolamento poderá ser multado em mais de R$ 400, valor que pode ser dobrado em caso de reincidência. O mesmo acontece se o paciente romper a pulseira por conta própria.

A lei determina ainda que as farmácias e laboratórios que detectarem testes positivos para Covid-19 deverão imediatamente comunicar a Secretaria Municipal da Saúde, sob pena de multa.

Os profissionais de saúde da cidade vão continuar acompanhando as pessoas com sintomas e pacientes confirmados por meio de ligações e visitas, também para fiscalizar o uso das pulseiras.

Projeto aprovado

O projeto de lei aprovado pela Câmara de Vereadores na segunda-feira define que na unidade de saúde, clínica, farmácia ou laboratório em que for confirmada ou apontada a suspeita da doença, a pulseira será colocada por profissionais de saúde e somente eles serão autorizados a retirá-la dos moradores, se o resultado der negativo.

Caso os pacientes violem a medida, a ação acarretará em sanções administrativas, civil e criminal. Além disso, os profissionais de saúde realizarão visitas ou ligações esporádicas para que seja feita a fiscalização do uso da pulseira.

Colaborou: Comunicação da Prefeitura de Avaré e TVTem

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *