Carro parado pelo TOR tinha dois “ex criminosos” e um cheio de problemas com a justiça - sudoestepaulista

Carro parado pelo TOR tinha dois “ex criminosos” e um cheio de problemas com a justiça

Sujeito estava com documento falso, dois mandados de prisão a cumprir, além de possuir antecedentes criminais por roubo qualificado, entre outros crimes.

Em plena consonância com as informações repassadas pelo TOR – Tático Ostensivo Rodoviário, durante fiscalização na praça de pedágios, localizada no município de Itatinga, na SP280, Rodovia Castelo Branco, nesta última sexta-feira, 30, a Equipe abordou um veículo Honda/CR-V, as 19hs, após observar o nervosismo dos ocupantes ao visualizarem os policiais rodoviários.

Quanto ao veículo, nada de ilícito foi localizado, então foram solicitados os documentos dos três ocupantes para consultas de antecedentes criminais e fiscalização administrativa referente a CNH do condutor e CRLV do veículo. Trabalho esse que rendeu no flagrante.

Ao verificar a situação da passageira do banco dianteiro e proprietária do automóvel, Senhora V., constou ser egressa do sistema prisional do Estado de MG, onde cumpriu pena por Tráfico de drogas, o mesmo caso do condutor do automóvel, Sr C., este também egresso do sistema prisional, pelo mesmo crime, tráfico de drogas.

Aí foi a vez do passageiro do banco traseiro. Ele se identificou como R. J. S. e apresentou um RG expedido em MG que não recaia antecedente criminal para essa pessoa. Entretanto, ao observar o RG apresentado, os policiais notaram que o documento era muito novo e estava plastificado recentemente, apesar da data de expedição ser 29/03/19.

Em busca minuciosa na carteira de documentos do abordado, não foi localizado nenhum outro documento que o identificasse, porém foram localizadas três fotos 3×4 tiradas recentemente e ficou claro serem fotos reveladas juntamente com a que estava no RG apresentado.

Em consultas aos bancos de dados do Estado de MG, foi localizada a pessoa de R. J. da S., este com dois mandados de prisão a cumprir, um deles de recaptura e outro por crime tipificado pelo Sistema Nacional de Armas, além de possuir antecedentes criminais por roubo qualificado, entre outros crimes.

O documento apresentado também divergia dos dados pessoais verdadeiros do abordado na data de nascimento, nº do RG, preposição “de” suprimida do sobrenome e adicionada ao sobrenome da mãe (que não possui preposição). Ou seja, para não se confundir com os dados, o documento falso foi feito com os dados do abordado, porém com pequenas alterações.

Criminoso e procurado, R. J. da S. foi levado até a delegacia de Polícia de Botucatu, onde o delegado ratificou a prisão em flagrante pelo crime de uso de documento falso, como também captura de procurado. O preso foi encaminhado a carceragem do DP.

SS Consultoria

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *