Farturense é brutalmente assassinado a facadas e jogado em açude na zona rural de Taguaí - sudoestepaulista

Farturense é brutalmente assassinado a facadas e jogado em açude na zona rural de Taguaí

Anderson Rosseto é muito querido na cidade; crime choca a população. Ao menos dois suspeitos foram presos.

As informações ainda são preliminares, mas fontes seguras relatam que um farturense muito conhecido e querido na cidade, foi encontrado morto na zona rural de Taguaí, na tarde de terça-feira, 29.


Anderson Rosseto, de 45 anos, amigo de muitos e inclusive deste que vos escreve, de família tradicional na cidade, foi assassinado cruelmente com dezenas de facadas. Ele foi encontrado, por volta das 14hs, num açude na zona rural do município de Taguaí.


Anderson era paralítico desde sua adolescência, devido a um acidente quando se banhava num ribeirão. O anúncio de sua morte e tamanha brutalidade chocou amigos e população.


Peritos ainda estão no local (22hs) onde o corpo de Anderson foi encontrado. Pelo horário não é possível contato com a delegacia de polícia, tanto de Fartura, quanto Taguaí. Fora de horário de expediente, os registros policiais são encaminhados para a Central de Flagrantes, em Taquarituba, onde a redação foi informada que os policiais de Taguaí ainda não apresentaram a ocorrência.


Fontes da redação do Portal do Sudoeste Paulista confirmam que ao menos dois suspeitos foram presos.


Incrédulos, muitos amigos postam mensagens nas redes sociais. “Uma pessoa maravilhosa cheia de luz, sempre ajudou a todos uma pessoa boa de coração que me conhece desde pequena, fez parte da minha vida da minha família de muitos momentos bons.” Postou uma amiga. Uma pessoa muito próxima à vítima, postou na página “Anderson C Rosseto é mentira isso né? Que crueldade meu Deus. O que fizeram com você?! Descanse em paz, a justiça de Deus jamais falha.”

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *