Funcionário do Detran de Taquarituba é preso acusado de fraudar liberação de placas de veículos - sudoestepaulista

Funcionário do Detran de Taquarituba é preso acusado de fraudar liberação de placas de veículos

Homem acessava o sistema do Detran e inseria informações falsas para a liberação das placas. Em troca, recebia dinheiro de um indivíduo, cujo nome revelou à Polícia.

Um homem de 34 anos, que prestava serviços para o Detran no Poupatempo de Taquarituba, foi preso em flagrante por policiais civis do município na tarde de quarta-feira, dia 29/3, sob a acusação de autorizar a confecção de placas identificadoras de veículos sem o devido laudo de vistoria.


A irregularidade foi constatada através de auditoria administrativa realizada pelo órgão de trânsito, o qual, por meio do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), da Polícia Civil de São Paulo/SP, comunicou a Delegacia de Taquarituba para que fosse adotas as medidas cabíveis.


Com os dados de identificação do funcionário, uma equipe de investigadores foi até o Poupatempo, localizou o mesmo e o conduziu à unidade policial.


A delegada Camila Rosa Alves analisou os fatos e deu voz de prisão ao investigado pela prática do crime de “inserção de dados falsos em sistemas de informações”.


Durante o interrogatório, o servidor confessou a prática delituosa. Ele declarou que acessava o sistema de dados do Detran com o uso de sua senha pessoal e inseria informações falsas para a liberação das placas. Em troca, recebia dinheiro de um indivíduo, cujo nome revelou à Polícia.


Uma testemunha informou que somente na quarta-feira, antes de ser preso, o indiciado acessou o sistema o sistema e procedeu autorizações para a confecção de seis placas de veículos sem a realização de laudo veicular. A lista com as placas autorizadas e um extrato com os acessos feitos no sistema foram entregues à Polícia.


O autuado foi recolhido a uma das celas da Delegacia de Taquarituba e encontra-se à disposição da Justiça para a realização da audiência de custódia.


Caso a privação da liberdade seja mantida, com a conversão do flagrante em prisão preventiva, o preso será removido para uma das unidades do sistema penitenciário.


Um inquérito policial foi instaurado para dar prosseguimento às investigações.

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *