Jogos desenvolvem memória em idosos - sudoestepaulista

Jogos desenvolvem memória em idosos

Exercícios que estimulam o cérebro são alternativas para manter uma vida saudável aos 60+

Os jogos fazem parte da infância de qualquer pessoa. Seja com um quebra-cabeça, uma partida de xadrez ou um jogo de dominó, a prática sempre foi sinônimo de lazer e descontração entre amigos e família.

Além disso, hoje eles estão em alta: o Brasil é líder na América Latina e ocupa o 13º lugar no mundo de desenvolvedores de jogos; tanto eletrônicos como de tabuleiro.

Atualmente, eles não são apenas entretenimento e ajudam a exercitar o cérebro, potencializando a aprendizagem em crianças, estimulando a produtividade de profissionais e, principalmente, mantendo habilidades como memória e garantindo qualidade de vida para idosos de maneira divertida e prazerosa.

Segundo Solange Jacob, Diretora Acadêmica do Método SUPERA, rede de escolas de ginástica para o cérebro, os jogos contribuem para a estimulação das funções executivas que trazem sucesso não apenas na construção de habilidades cognitivas, mas também como socioemocionais, de ética e cidadania.

“Os jogos exercitam o cérebro e proporcionam oportunidades adequadas para o desenvolvimento humano na interação social, na expressão afetiva, na evolução da linguagem, na experimentação de possibilidades motoras, apropriação de regras sociais e imersão no universo cultural”, conta Solange.

Para os 60+, as principais vantagens de jogar são manter o cérebro – e a memória! – ativo e ainda garantir socialização entre colegas, o que garante momentos de qualidade de vida e bem-estar, além de prevenir o aparecimento de doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer.

“Jogar exige concentração, memória, estratégia, trabalho em equipe e foco para que se alcance objetivos. Com isso, estimulamos o cérebro de forma que criamos novas conexões entre os neurônios, ampliando o que chamamos de reserva cognitiva”, explica a especialista.

“Uma reserva cognitiva maior será muito útil sob o envelhecimento, pois, sob o estresse, circuitos que demandam maior gasto de energia dificilmente serão ativados e você estará confinado a poucas alternativas de resposta. No envelhecimento, as células neuronais tendem a morrer”, complementa.

Os jogos representam uma das ferramentas utilizadas dentro das academias para o cérebro do Método SUPERA.

Com uma metodologia baseada na neurociência, a ginástica cerebral segue os conceitos de novidade, variedade e desafio crescente, em que alunos de todas as idades têm a oportunidade de interagir com jogos de tabuleiro e online, além de outras ferramentas que estimulam o cérebro.

O desenvolvimento das habilidades socioemocionais também contribui muito para a melhoria da qualidade de vida, fazendo com que as pessoas vivam melhor por mais tempo.

Para conhecer basta se inscrever em uma aula gratuita para conhecer a metodologia na prática e já perceber as vantagens de fazer exercício para o cérebro!

Acesse metodosupera.com.br/aula-gratis-ads/ ou ligue: (14) 3732-2711 e (14) 99864-8504 | Av. Prefeito Misael Eufrásio Leal, 239.

 

Jogos desenvolvem memória em idosos - sudoestepaulista

Jogos desenvolvem memória em idosos - sudoestepaulista

SS Consultoria

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *