O Guerreiro caiu. A batalha foi épica, mas o destino é cruel, impiedoso - sudoestepaulista

O Guerreiro caiu. A batalha foi épica, mas o destino é cruel, impiedoso

Após lutar bravamente pela vida, a Jaguatirica resgatada em estado de morte, em Itatinga, agora descansa.

.

A matéria relatando o resgate dramático de uma Jaguatirica, realizado por Bombeiros e GCM de Itatinga, repercutiu mais que o esperado, atingindo milhares de visualizações. Foram muitos os comentários nas redes sociais de solidariedade ao belo animal, como também muita preocupação quanto a seu estado de saúde que, infelizmente terminou da pior maneira.


Resgatado em estado critico, muito doente, o pequeno felino foi levado ao CEMPAS, em Botucatu, onde recebeu o melhor tratamento possível. O socorro aconteceu na no dia 4 e no dia seguinte, após tratamento intensivo o prognóstico não era animador, mas também não era dos piores, no entanto, no Domingo de Páscoa, o guerreiro finalmente descansou de sua guerra terrena.


Segundo veterinários do Cempas, falaram à reportagem do Portal do Sudoeste Paulista, nesta terça-feira, 11, no início a Jaguatirica até chegou a responder ao tratamento, saindo do estado de completa letargia para até se alimentar sem a ajuda de sonda, mas as moléstias que o afligiam não deram chances.


Ainda de acordo com o Cempas, o corpo do felino seguiu para análises necroscópicas que devem indicar a causa de sua morte. Suspeita-se que o animal tenha contraído alguma doença infecciosa, o que ocorre normalmente pelo contato com animais domésticos.


Valeu o esforço de um cidadão anônimo que viu o animal caído na beira de uma estrada e pediu socorro, Bombeiros, GCM, Vigilância Sanitária de Itatinga e CEMPAS de Botucatu.


Como já escrevemos anteriormente, uma história de luta pela vida, trazida pelo reino animal, pela natureza e entregue ao homem, que talvez pudesse se inspirar pela épica batalha de um felino silvestre, ameaçado de extinção, com um desfecho mais feliz, entretanto, a realidade da vida é cruel, muito cruel.


A veterinária da vigilância estimou que o animal estava há mais de 2 dias caído e, segundo os veterinários do Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens, que fica localizado no Hospital Veterinário da Unesp-Botucatu, o estado de saúde do guerreiro era muito difícil.


Ana Júlia Tonetti Claro, veterinária responsável, ao receber o animal, descreveu sua situação como prostrado, caído, sem reação, em estado semicomatoso, desidratado, hipotérmico, caquético e com muitos ovos de mosca, prontos para virar larva.

O Guerreiro caiu. A batalha foi épica, mas o destino é cruel, impiedoso - sudoestepaulistaJaguatirica, em risco de extinção, lutou pela vida, recebeu auxílio do ser humano, mas infelizmente a guerra foi perdida

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

ADS

Meines

Modelar Box

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *