Pandemia: leitos de UTI da Santa Casa de Avaré irão passar o réveillon lotados - sudoestepaulista

Pandemia: leitos de UTI da Santa Casa de Avaré irão passar o réveillon lotados

Mediante baixa adesão às restrições no Natal, Centro Estadual de Contingência da Covid emite carta em apelo pela vida.

Já é sabido por todos que: desde as eleições municipais a população praticamente abandonou grande parte das restrições impostas pela pandemia. Se o comércio é obrigado pelo Governo a se contingenciar, sob o risco de pesadas multas, o povo, por sua vez, relaxou e muitas festas natalinas e ranchos abalroados de gente, se ouviu falar.

O resultado de tudo isso? O contágio pelo novo coronavírus voltou com força e ameaça novamente vidas e o setor da saúde pública, já de praxe, combalido e, além dos leitos hospitalares e equipes de saúde saturados, a economia é a que mais sofre, com o comércio “não essencial se vendo obrigado ao sacrifício de fechar as portas.

Mediante a baixa adesão às restrições natalinas, o Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo, formado por uma equipe de 20 especialistas, entre médicos, cientistas, professores, epidemiologistas e infectologistas, que diariamente acompanham o cenário epidemiológico da Covid-19 e atuam em conjunto com o Governo do Estado de São Paulo com o objetivo primordial de salvar vidas, emitiu no último dia 29, uma carta “apelando” pela vida.

De acordo com a carta, os números de casos, internações e óbitos por Covid-19 no mês de dezembro apontam um crescimento da pandemia no Estado. A transmissão da doença retornou com força. O total de novos casos de coronavírus registrado no mês já é seis vezes maior do que em comparação à soma dos três primeiros meses da pandemia. O número de mortes é 60% superior ao total de vítimas fatais entre março e maio.

Com o intuito de conter a disseminação do vírus e, por consequência, o número de internações e óbitos, o Centro de Contingência reitera as medidas de reforço da quarentena em todo o estado e pede que todos respeitem a quarentena.

Neste final de semana (dias 1, 2 e 3) apenas os serviços essenciais funcionarão. Esta é mais uma ação que busca reduzir a circulação do vírus e controlar a pandemia.

O Centro de Contingência e a Secretaria da Saúde do Estado de SP reforçam a importância da manutenção das medidas de proteção, como:

1 – Uso de máscaras;
2 – Respeito ao distanciamento social;
3 – Lavar as mãos com água e sabão;
4 – Uso de álcool gel;
5 – Evitar aglomerações.

Diz também a Carta: “É fundamental que essas medidas sejam adotadas por todos, sem exceção, em um esforço coletivo para salvar vidas. Boa parte das pessoas que transmitem o coronavírus são assintomáticas, por isso festas, encontros sociais e aglomerações devem ser evitadas neste momento. A ação consciente de todos neste período do ano é parte vital na contenção da propagação do vírus.”

Na região os registros de contaminação só aumentam, principalmente na cidade de Fartura, atualmente considerada o epicentro da pandemia na região Sudoeste Paulista.

Contudo, o problema maior, além das vidas perdidas (claro), é a saturação do sistema de Saúde na região. Nessa sexta-feira, 31, a Santa Casa de Misericórdia de Avaré, responsável por atender quase 20 municípios da região, informou que está com 100% dos 10 leitos de UTI, disponíveis para pacientes com Covid-19, ocupados e, os apartamentos reservados para esses pacientes atingiu nessa última quinta-feira, 80% de sua capacidade.

SS Consultoria

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *