Polícia Civil apresenta mais informações sobre o crime que abalou Cerqueira César - sudoestepaulista

Polícia Civil apresenta mais informações sobre o crime que abalou Cerqueira César

Polícia Civil retificou nesta segunda-feira, 5, a informação: em vez do anunciado, quatro suspeitos presos, na verdade são três.

.

O Portal do Sudoeste Paulista repercutiu o caso quando ainda ocorria diligências policiais no intuito de esclarecer detalhes e encontrar outros possíveis autores do crime bárbaro e, na noite deste domingo, 4, o departamento de comunicação da Seccional de Polícia Civil, sede em Avaré, forneceu novas informações.


De acordo com a corporação, com o apoio da Polícia Militar, durante o dia de sábado, 03, três indivíduos suspeitos de terem torturado, matado e ocultado o corpo de um homem de 32 anos, no dia anterior, em Cerqueira César, foram presos. O crime abalou a cidade e chocou a região.


Com base em informações preliminares obtidas logo após o delito, e após intenso trabalho de investigação conduzida pelo delegado Paulo Sérgio Garcia, titular da Delegacia do município, os policiais identificaram a vítima, esclareceram a autoria e conseguiram encontrar os acusados em locais diferentes da cidade.


Segundo o boletim de ocorrência, um dos envolvidos tentou empreender fuga durante uma das abordagens e foi necessário uso de força para contê-lo. Outro também reagiu à prisão, tentou retirar a arma de fogo um dos policiais, o qual, para se defender, efetuou um disparo. O agressor foi ferido e levado ao pronto-socorro. Ele está internado na Santa Casa.


Os investigados foram conduzidos à Delegacia, onde foram autuados em flagrante por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Durante o interrogatório foi possível individualizar a conduta de cada um, sendo que a vítima teria sido torturada e morta por ter cometido vários furtos em Cerqueira César.


De acordo com os policiais, os fatos que resultaram no brutal assassinato tiveram início na noite de sexta-feira, na casa de um dos acusados. A vítima estava no local por razões ainda a serem melhor esclarecidas, e foi agredida a pauladas e pedradas enquanto dormia. Depois foi amarrada, teve dedos amputados e a cabeça arrancada.


Depois da execução, o corpo da vítima foi levado para um bueiro na Rua Domingos Firace e incendiado. A cabeça foi colocada no interior de um saco plástico e deixada em um matagal no bairro Manoel Fernandes. Os próprios autuados indicaram aos policiais onde estavam as partes do cadáver.


Segundo a Polícia Civil de Cerqueira César, um inquérito foi instaurado para concluir as investigações. O corpo da vítima foi levado ao IML para exame necroscópico. Os suspeitos foram submetidos à audiência de custódia e encaminhados para uma das unidades prisionais da região.


O delegado Paulo Sérgio Garcia representou ao Judiciário pela conversão do flagrante em prisão preventiva, com o objetivo de manter os suspeitos presos até decisão da Justiça.  Segundo o policial, “a periculosidade dos autores foi demonstrada pela gravidade do crime e pelos antecedentes dos investigados. Assim, a liberdade dos suspeitos é um risco à ordem pública”.

Polícia Civil apresenta mais informações sobre o crime que abalou Cerqueira César - sudoestepaulistaImagem divulgada pelo Portal do Sudoeste Paulista horas após a Polícia entrar no caso
Polícia Civil apresenta mais informações sobre o crime que abalou Cerqueira César - sudoestepaulistaHomem é queimado e decapitado em Cerqueira César — Foto Divulgação G1

SS Consultoria

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *