Portal está sendo censurado, impedido de acessar informações de crimes nas cidades envolvendo a Seccional de Avaré - sudoestepaulista

Portal está sendo censurado, impedido de acessar informações de crimes nas cidades envolvendo a Seccional de Avaré

Censura no Brasil está mais ativa do que a população possa imaginar. Registros não são fornecidos sob a falsa alegação de “sigilo” imposto pelo delegado, o que é ilegal.

O sistema não quer, de forma alguma, perder o controle sobre a população e de forma velada e fascista, cria seus próprios procedimentos, cerceando quem incomoda e perseguindo os que se opõem à escravidão ideológica.

Mesmo tendo uma lei (afinal pra que servem as leis mesmo?) que garante o acesso à informação, profissionais da segurança pública, insistem em alegar que o sistema policial interno tem prerrogativas que garantem o sigilo de informações que na verdade deveriam ser de domínio público.

O cala boca chega até o SAMU, até Pronto Socorro, prefeituras, mas o que tem incomodado a redação do Portal do Sudoeste Paulista é a recusa da Seccional de Polícia de Avaré, responsável por praticamente a metade das delegacias da região, em negar veementemente informações sobre casos envolvendo estupros.

Se a sociedade não tem conhecimento dos casos, fica cega, acreditando que esse crime, horrendo por natureza, não esteja assolando nossas crianças, nossas mulheres.

A autoridade policial nega os Boletins de Ocorrência sob a alegação de estar protegendo a imagens das vítimas. Logo, isso é alcunha do Poder Judiciário que pune a imprensa quando ela ultrapassa seus limites. Não é censura que resolve a celeuma.

Mas afinal o que incomoda? A comunicação da Seccional alega que estão protegendo a identidade das vítimas, na verdade estão colocando casos horrendos sob a escuridão da censura, impedindo o trabalho da imprensa em informar a sociedade, para que ela mesmo formula sua própria decisão, sua opinião.

Entendemos que a identidade das vítimas, claro, devem ser preservadas, o que este jornal prima e trabalha com excelência, nunca expondo suas fontes, muito menos nomes e imagens de vítimas.

Acreditamos não caber a uma autoridade policial decidir que tipo de informações podem chegar ao conhecimento do cidadão que sistema todo esse nefasto sistema e que anseia em ter respeitado o seu direito a saber o que ocorre em seu meio.

De acordo com o departamento de comunicação da seccional, o não repasse das informações garantidas por lei, estão sob a responsabilidade do delegado que comanda a instituição regional.

A redação do Portal tentou falar com o Delegado Dr Rubens César Garcia Jorge, que há 5 anos, comanda a Seccional sediada em Avaré, mas infelizmente não obtivemos sucesso, obviamente.

O sistema, também conhecido como “Establishment”, ou seja, a ordem ideológica, econômica, política e legal que constitui uma sociedade ou um Estado, também conhecida como a elite social, econômica e política, controla o que a comunidade pode ou não saber, como se fôssemos crianças, incapazes de discernir o que é bom ou não para nós.

Estamos vivendo a ditadura do sistema opressor, fascista, que usa de todos os seus poderes constituídos para controlar tanto o gado como seus carrapatos. Se o SISTEMA existisse em prol ao povo que os sustenta, entenderia que o melhor é levar crimes (principalmente os mais cruéis) à luz do conhecimento público, não à escuridão da ignorância popular.

Respeitamos o trabalho e a limitação dos policiais comandados, que exercem sempre com primazia suas importantes atribuições, mas seus comandantes impõem a censura prévia, no arrepio da Lei número 12.527 que regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do artigo 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei nº 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991.

Em seu Capitulo III, Artigo 23, rege que cabe somente a autoridade judiciária em decidir sobre sigilos, logo, ficando fora da alcunha da autoridade policial e investigativa.

Para pra pensar, caro leitor: estão nos controlando. Estão permitindo que sigamos somente o rumo que desejam, não o que é justo, o que é certo. O Estado é Opressor, controlador, fascista, por natureza.

Importante deixar claro ao leitor, que este artigo atinge o Sistema que certamente irá impor ainda mais dificuldades a este órgão de imprensa. Devido a pressão, o Portal do Sudoeste está pedindo “socorro” informal e formalmente à OAB Avaré, como também ao Ministério Público.

Portal está sendo censurado, impedido de acessar informações de crimes nas cidades envolvendo a Seccional de Avaré - sudoestepaulistaVista frontal da Seccional de Polícia Civil de Avaré

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *