Quadrilha que praticava 'tribunal do crime' é desarticulada em Capão Bonito - sudoestepaulista

Quadrilha que praticava ‘tribunal do crime’ é desarticulada em Capão Bonito

12 pessoas foram presas; Operação "Cagebre" foi desencadeada durante a investigação do assassinato de um pedreiro suspeito de ter abusado sexualmente uma criança.

A Polícia Civil de Capão Bonito prendeu na manhã desta terça-feira, 21, doze suspeitos de integrar uma quadrilha que fazia “tribunal do crime” na região.


A operação, que recebeu o nome de “Cagebre”, foi desencadeada durante a investigação do assassinato de um pedreiro, de 53 anos, no dia 13 de maio, vítima do “tribunal do crime”, conforme aponta a investigação.


O homem era suspeito de ter abusado sexualmente de uma criança.


De acordo com Polícia Civil, 20 mandados de busca e apreensão e 13 mandados de prisão foram expedidos pela Justiça após a investigação que durou três meses.


As equipes policiais apreenderam também diversas armas de fogo, munições, porções de drogas e celulares.


Os suspeitos e os materiais apreendidos foram levados à delegacia de Capão Bonito. A polícia informou que a investigação deve continuar, já que mais pessoas podem estar envolvidas no crime organizado da região.


Nota da Redação do Portal: O Estado é omisso e a “justiça” é lenta e benevolente com o crime, o que leva muitos “extremistas” a realizarem a famosa “justiça com as próprias mãos”, o que é condenável.

Quadrilha que praticava 'tribunal do crime' é desarticulada em Capão Bonito - sudoestepaulistaOperação contra crime organizado apreendeu diversos aparelhos de telefone celular — Foto Polícia Civil
Quadrilha que praticava 'tribunal do crime' é desarticulada em Capão Bonito - sudoestepaulistaOperação contra crime organizado apreendeu também, um pé de maconha — Foto Polícia Civil

Cegarra Imóveis

BOM DA PESCA

Santa Cruz – Funerária

CASA DO MECÂNICO

ADS

Meines

BELLA PIZZA

Modelar Box

LPNET

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *